Cada uma com seus pelos e apelos

Mulheres mostram pelos nas axilas em ensaio em prol da beleza natural. Esse é o título de uma notícia que acabo de ler na revista Marie Claire. Ao abrir a matéria, aparece uma morena, uma negra, uma loira e uma ruiva com os braços levantados exibindo suas axilas cabeludas. Há fotos de mulheres de todas…

Leia mais

Piedade pra essa gente careta e covarde!

Blues da piedade é uma composição de Cazuza, lançada em 1988, no disco Ideologia. Trata-se de uma das melhores músicas dele, que, na minha visão, sempre foi melhor poeta que intérprete. Tenho um certo fascínio pela lucidez de seu raciocínio e sentimentos e também pela forma como apreendeu a atmosfera da hipocrisia que reinava a…

Leia mais

Primeiro, o homem; depois, a Literatura

Ao ser questionada sobre se tivesse que escolher entre a Literatura e a maternidade, Clarice Lispector respondeu, quase sem pensar, que nascera para ser mãe. Sou muito maternal – disse ela. Como não tenho a experiência de possuir filho, essa mesma pergunta não me poderia ser feita. Mas, quem sabe essa: Caso tivesse que escolher…

Leia mais

Junho colorido (ou Combate à homofobia)

Diante da diversidade e da multiplicidade de tudo o que existe ao nosso redor, não restam dúvidas que é evidente conceber entre nós muito mais diferenças do que igualdades. A despeito de sermos seres humanos constituídos dos mesmos materiais e substâncias corpóreas, o que de certo modo nos iguala, cada pessoa possui inúmeras características que…

Leia mais

Tratado sobre elegância

Talvez muitos pensem apenas no quesito vestimenta quando se fala em elegância. Não raro, notamos o quanto uma pessoa é elegante pela roupa que veste somada à sua postura corporal. No entanto, ela vai muito além da roupa que usamos e da posição ereta e altiva que adotamos. Elegância abrange, sobretudo, o comportamento. Ela parece…

Leia mais

Sem pai e sem paz

Acordei num sobressalto. Estava a sonhar com o meu pai que daqui a dois dias faria sessenta e um anos, caso estivesse vivo. Quando falecera, eu contava quinze anos de idade e era uma adolescente cheia de sonhos, os quais, adulta, ainda os conservo. Crescer sem a presença constante da figura paterna, sobre a qual…

Leia mais