Ousar ser

Ainda ontem acordara contente, dava pulos de alegria pela casa, olhava-se no espelho para confirmar o semblante sereno e inebriava-se ao ver os próprios olhos brilhantes. Os pés plantados tão firmes que o chão parecia não conseguir aguentar o peso de tanta felicidade. A qualquer hora, o solo abruptamente se abriria a devorar-lhe com sua soberba grave. Podia, podia o que quisesse, quem quisesse e, sem pedir, possuía todas as coisas. Mas tudo pesava-lhe como chumbo. A alegria é uma ofensa aos outros.

Lá fora a multidão cansada briga, reclama, tenta se apoiar mutuamente, enquanto baixa a cabeça e contrai os ombros. Olhos tão tristes, pedintes, pesarosos, meu Deus. E ela tão vazia de misericórdia a esbanjar plenitude. Ofensiva, cruel, má. A matemática do mundo é desigual. Que culpa tem se o distribuidor de graças achou por bem lhe pesar a mão?

Nada lhe falta, nada pede, nada quer, pois se tudo tem, diriam. O templo não é um lugar em que implora aos céus, mas contempla o inexplicável de ser agraciada por aquilo que sabe. Não se indaga em por quês. Sente que ganhara a eleição sem ao menos render-se à humilhação das disputas.

E a liberdade que conquistou de andar pelas ruas com o corpo e a alma expostos também é afrontosa. As transparências minimamente calculadas para mostrar as partes e provar às outras mulheres que, se elas continuam a ser aviltadas, é porque não aprenderam a grande arte. Essas, que por viverem distraídas, nunca saberão o segredo.

A alegria lhe escapara por não ter com quem partilhar. Se disser em público o que costuma sentir é capaz de espantar os desavisados. Mas não aprendeu a ser triste, não lhe ensinaram chorar de dor, nem lamentar as perdas. Pois que aguente o ônus de sua insuportável felicidade. Que pague, sozinha, o preço de ousar ser.

Escrito por

Meu nome é Maiara Veiga, moro em Brasília e tenho paixão pela leitura e pela escrita. Ler e escrever são para mim "vícios desde o início". Leio por prazer. Escrevo por necessidade e dom. Nesse espaço, quero compartilhar com vocês os maiores ensinamentos que extraio das leituras e da vida. Espero que gostem!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s