Explosão de alegria

Chorar nunca foi uma das minhas marcas durante a vida. Choro muito pouco e, quando as lágrimas brotam, costumam ser decorrentes daquele período em que o corpo da mulher se prepara para receber um filho e ele não vem. Portanto, meu choro, quase sempre, é de ordem biológica. Longe de alguém pensar que não tenho lá as minhas emoções. Tenho…

Hamlet, de Willian Shakespeare.

Claro que eu já tinha ouvido falar de Shakespeare pelo seu tão famoso Romeu e Julieta. Mas Hamlet me era desconhecido até o momento em que assisti a uma palestra no programa Café Filosófico, na TV Cultura, em que o professor e historiador Leandro Karnal falava de suas impressões sobre o livro, bem como da influência que a peça (Hamlet…

O livreiro, de Pedro Herz

Eu estava andando a olhar os livros nas prateleiras da Livraria Cultura e, para a minha surpresa, deparo-me frente a frente com Pedro Herz. Alguns minutos depois, percebo que há, no local, um movimento atípico e incomum. Dirijo-me a um funcionário e pergunto o motivo daquele burburinho. Ele informou que, logo mais, ocorreria o lançamento de um livro, cujo autor…

Passa o tempo

Creio que a prodigalidade tem me acompanhado há muito tempo, pelo menos desde o momento em que tomei consciência da transitoriedade da vida. Por algum motivo, antes oculto e agora revelado, pensava que não era certo viver para economizar qualquer espécie de coisa. Diante de uma dúvida sobre que decisão tomar ou qual o melhor caminho a seguir, a minha…

Vamos conversar sobre autoestima.

Um dos pensamentos mais impressionantes é aquele que nos certifica de que, embora haja mais de sete bilhões de pessoas no mundo, não há absolutamente uma que seja igual a outra. Isso significa, literalmente, que somos únicos e que não existe DNA ou impressão digital como a nossa impressa em qualquer outro canto do planeta. Se isso não te causa…

Por que escrevo.

Por que escrevo? Essa é uma pergunta que parece não possuir respostas absolutas e levanta inúmeras hipóteses. No entanto, procuro encontrar dentro de mim algum eco que configure pelo menos um indício para entender o motivo de dedicar horas da minha vida ao ofício de escrever. O desejo de escrever nasceu com o hábito da leitura. Aprendi a ler aos…

A inteligência de uma mulher limitada.

Ao encontrar-me no corredor anunciou que precisava falar comigo a respeito de assuntos que certamente eram de meu interesse, tendo em vista o fato de eu ser uma “mulher inteligente”, disse ele. Eu que não sou daquelas que recusam elogios, muito pelo contrário, deleito-me neles, agradeci a sua generosidade e o encaminhei até a minha sala para conversarmos. “Ana, tenho…

Dom Casmurro, de Machado de Assis.

Perguntaram-me: “E aí Ana, Capitu traiu ou não?” De pronto, respondi que não, talvez por intuição, mas logo ponderei: “Deixa eu ler novamente o livro, tentar buscar a verdade nas entrelinhas e, em seguida, falo-te sobre as impressões que tive”. Já que promessa é dívida, tratei logo de cumpri-la, diferente de Bentinho, que não pagava nem mesmo as ave-marias e…